Escola Superior Agrária de Santarém recebeu 24 Horas de Agricultura Syngenta

A Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Santarém recebeu, no passado dia 9 de abril, as 24 Horas de Agricultura Syngenta.

Equipas de alunos de estabelecimentos de ensino de todo o país estiveram em competição naquela que é a 5ª edição das “24h de Agricultura Syngenta”. Foram 30 equipas num total de 150 alunos que participaram num carrossel de provas que ditou a equipa Marfadecos, do Instituto Superior de Agronomia, como a equipa vencedora.

Ana Cristina Ramos, da Associação Portuguesa de Horticultura, explicou que esta é uma competição entre alunos de escolas que ministram ciências agrárias de todo o país, estando representadas escolas de ensino profissional, licenciaturas e mestrados. As 24h de agricultura, explicou a mesma interlocutora, são uma oportunidade para os jovens contactarem com o mundo do trabalho, ao mesmo tempo que as provas são também uma forma de aprender e de competir, dando-lhes a conhecer «a realidade do mercado de trabalho», pois aproxima-os «dos profissionais do setor». Este ano o tema é em torno da “Agricultura 4.0”, ou seja, explicou, «da digitalização da agricultura e como a informática serve a agricultura».

Felisbela Torres de Campos, da Syngenta, o principal patrocinador do evento, deu conta da satisfação em poder continuar a apoiar a iniciativa, e indicou que esta é uma oportunidade para que os futuros profissionais conheçam o que a Syngenta tem para oferecer para o mercado, bem como para dar a conhecer «um potencial local de trabalho para alguns deles». A prova, disse ainda, «é uma boa maneira de dar a conhecer a realidade da agricultura aos alunos», destacando o investimento que a empresa está a realizar na “Agricultura 4.0”, para que a agricultura «seja mais sustentável, mais amiga do ambiente e se consiga mais segurança alimentar».

Margarida Oliveira, a subdiretora da Escola Agrária de Santarém, classificou a iniciativa como «muito importante», pois permite aos alunos «articular conhecimentos e colocá-los em prática em contexto real», ao mesmo tempo que o trabalho desenvolvido em equipa permite «criar sinergias», dando uma perspetiva sob o que será o mercado de trabalho. Para a Escola Superior Agrária do Politécnico de Santarém a realização da prova nas suas instalações é «um motivo de grande orgulho», pois significa que a Escola «está bem apetrechada para enfrentar os desafios da Agricultura 4.0».

O Vereador da Câmara Municipal de Santarém, Nuno Russo, classificou o desafio como «de grande importância», pois vieram até Santarém alunos de várias regiões do país para um concelho que é «tradicionalmente agrícola». Disse ainda que não bastará «ser a Capital Nacional da Agricultura, realizando a Feira Nacional da Agricultura e mais recentemente a Agroglobal. É preciso aproveitar todas as oportunidades para mostrar e potenciar o setor agrícola». Por isso, explicou, quando o município teve conhecimento das 24h de Agricultura associou-se de pronto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s